MS autoriza vacina para comerciários bancários, jornalistas e outras categorias

MS autoriza vacina para comerciários bancários, jornalistas e outras categorias

A imuniza√ß√£o contra a Covid-19 avan√ßa em Mato Grosso do Sul, e de agora em diante os municípios poder√£o estender a vacina para novos grupos, entre eles profissionais da imprensa, banc√°rios, profissionais de seguran√ßa privada e de transporte de valores, vigilantes patrimoniais, trabalhadores do comércio, oficiais de justi√ßa, conselheiros tutelares, motoristas de aplicativos, moto-taxistas, taxistas, colaboradores de cartórios extrajudiciais, not√°rios e registradores.

A proposta foi apresentada na tarde de quarta-feira (30) pelo secret√°rio estadual de Saúde Geraldo Resende e aprovada na reuni√£o da CIB (Comiss√£o Intergestores Bipartite) que reúne todos os secret√°rios municipais de Saúde e a Secretaria de Estado de Saúde (SES). O objetivo é contemplar reivindica√ß√Ķes que vinham sendo feitas h√° v√°rios dias por representantes, sindicatos e associa√ß√Ķes de diversas categorias, entre elas jornalistas, comerci√°rios e vigilantes patrimoniais.

De acordo com a Resolu√ß√£o 138/CIB/SES o quantitativo de 10% das vacinas pertencentes à Coordenadoria Estadual de Vigil√Ęncia Epidemiológica (CEVE), destinado à perda operacional poder√°, a critério do município, utilizar a reserva técnica para ajustes operacionais, ou mesmo para a vacina√ß√£o dos novos grupos.

Mulheres lactantes, com até dois anos de amamenta√ß√£o; genitores e/ou tutores que auxiliam nos cuidados de indivíduos com defici√™ncia permanente e necessidades especiais; gestantes a partir de 18 anos, com ou sem comorbidades em qualquer idade gestacional, as quais dever√£o ser vacinadas exclusivamente com doses da vacina PFIZER, s√£o grupos também contemplados com a autoriza√ß√£o contida na nova Resolu√ß√£o da CIB

"Além de atender a uma solicita√ß√£o que vinha sendo feita por categorias profissionais que usualmente atendem o público, vamos avan√ßar na imuniza√ß√£o por faixas et√°rias, possibilitando uma cobertura vacinal que, na somatória, vai protegendo diferentes segmentos populacionais", explica o secret√°rio estadual de Saúde Geraldo Resende. "Somada à vacina√ß√£o total dos moradores da fronteira, vamos chegar mais cedo à imuniza√ß√£o completa dos sul-mato-grossenses".

Programa Nacional

Grupos priorit√°rios estabelecidos pelo Programa Nacional de Operacionaliza√ß√£o da Vacina√ß√£o Contra a Covid-19, também poder√£o ser beneficiados com o emprego de 10% das doses enviadas pelo Ministério da Saúde, sendo elas: pessoas com 60 anos ou mais institucionalizadas; pessoas com defici√™ncia institucionalizadas; povos indígenas vivendo em terras indígenas; trabalhadores de saúde;

Em rela√ß√£o à idade, integram os grupos priorit√°rios: pessoas de 90 anos ou mais, de 85 a 89 anos, de 80 a 84 anos, de 75 a 79 anos; povos e comunidades tradicionais ribeirinhas; povos e comunidades tradicionais quilombolas; pessoas de 70 a 74 anos, 65 a 69 anos, e de 60 a 64 anos. Podem ser imunizadas, também, pessoas com comorbidades e gestantes e puérperas com comorbidades e pessoas com defici√™ncia permanente cadastradas no BPC; pessoas com defici√™ncia permanente (18 a 59 anos) sem cadastro no BPC; pessoas em situa√ß√£o de rua (18 a 59 anos); funcion√°rios do sistema de priva√ß√£o de liberdade e popula√ß√£o privada de liberdade.

Integram grupos priorit√°rios, ainda, trabalhadores da educa√ß√£o do ensino b√°sico (creche, pré-escolas, ensino fundamental, ensino médio, profissionalizantes e EJA); trabalhadores da educa√ß√£o do ensino superior; for√ßas de seguran√ßa e salvamento e for√ßas armadas; trabalhadores de transporte coletivo rodovi√°rio de passageiros; trabalhadores de transporte metrovi√°rio e ferrovi√°rio; trabalhadores de transporte aéreo; trabalhadores de transporte de aquavi√°rio; caminhoneiros; trabalhadores portu√°rios; trabalhadores industriais; e trabalhadores da limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos.