Ossada de homem desaparecido há 6 meses é encontrada por mulher

Dois suspeitos de 19 anos foram presos. Um deles confessou o crime e disse que a vítima foi enterrada ainda viva.

Ossada de homem desaparecido há 6 meses é encontrada por mulher

Uma mulher encontrou a ossada de Magno Monteiro, de 42 anos, enquanto colhia mandiocas no quintal de casa, onde a vítima também morava, em Sidrolândia (MS), a 70 km de Campo Grande


A testemunha, segundo o G1, acionou a polícia, que prendeu dois suspeitos, ambos de 19 anos, na tarde de quarta-feira (22). Veja vídeo acima.


Conforme informações da Polícia Civil, os dois homens eram investigados, mas ainda não tinham sido presos por falta de provas. Além disso, investigadores j√° haviam realizado buscas no quintal da casa com apoio do Corpo de Bombeiros e cães farejadores, mas não havia sido encontrado nada.


Quando a testemunha encontrou a ossada na plantação de mandiocas, a polícia prendeu um dos suspeitos em flagrante, que confessou o crime e apontou outros dois envolvidos no homicídio, além de dar detalhes do crime.


Quando a testemunha encontrou a ossada na plantação de mandiocas, a polícia prendeu um dos suspeitos em flagrante, que confessou o crime e apontou outros dois envolvidos no homicídio, além de dar detalhes do crime.


Com o segundo suspeito identificado, a polícia de Sidrolândia acionou o GOI (Grupo de Operações e Investigações) e localizaram o autor. Na delegacia, após ser preso, ele também confessou o crime. O terceiro suspeito ainda não foi encontrado.


Investigações


Segundo a delegada Cynthia Gomes, a polícia achava que Magno estava desaparecido devido a uma dívida gerada por tr√°fico de drogas.

No entanto, h√° dois meses, uma mulher - que j√° era investigada como suspeita - procurou a delegacia para registrar boletim de ocorr√™ncia por viol√™ncia doméstica contra o namorado.


Em depoimento para a polícia, a mulher relatou que o namorado a ameaçou, dizendo que "faria com ela o mesmo que fez com a vítima". Ou seja, que a mataria e enterraria o corpo no quintal da casa.


A partir desse depoimento, a Polícia Civil passou a ter como principal suspeito o verdadeiro autor.